Quem somos

Salesianos de Dom Bosco

Salesianos de Dom Bosco é uma organização internacional, dedicada em tempo integral ao serviço dos jovens. Presentes em 133 nações no mundo, trabalhamos o desenvolvimento integral dos jovens, através da educação e da evangelização que está no centro do nosso compromisso. No Brasil, estamos espalhados por todas as regiões geográficas e divididos em seis inspetorias:

  • São Paulo
  • Belo Horizonte
  • Campo Grande
  • Manaus
  • Porto Alegre
  • Recife

Seja na escola, na obra social, no ensino superior, nas paróquias ou com as diversas áreas de animação que formam a Pastoral Juvenil Salesiana, sempre estaremos ao lado dos jovens e com a Igreja.

“Entre vocês, me sinto bem”

Monseñor Octavio Ortiz Arrieta

Fazemos parte da Rede Salesiana de Escolas, hoje, maior rede católica de educação das Américas: congrega cerca de 5 mil educadores e 85 mil alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio, em mais de cem escolas. A integração em Rede garante uma qualidade única em todo o país, que é colocada em prática valorizando o que há de particular em cada região brasileira e na história dos colégios.

Nossa História – Salesianos no Brasil

A Congregação Salesiana está presente no Brasil há 126 anos. Sua chegada é decorrente da imigração Italiana, para atender aos filhos dos imigrantes que se instalavam no país. Como o carisma salesiano é totalmente voltado à educação, os imigrantes queriam garantir que a educação de seus filhos pudesse manter o mesmo padrão que tinham na Itália, e assim, a cidade de Niterói (RJ) foi a primeira a instituir um Colégio Salesiano, aquela época, no modelo de internato. Hoje o carisma salesiano está em todo o território nacional e suas principais escolas formam a Rede Salesiana de Escolas (RSE), com mais de 100 Estabelecimentos e cerca de 80 mil alunos. A Rede Salesiana de Ação Social (Resas) obra social Salesiana que atende mais de um milhão de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade no país. As obras Salesianas contam com parcerias privadas e públicas e anualmente colocam no mercado de trabalho mais de 300 mil jovens que cursam o ensino profissionalizante.

Dom Bosco foi um homem visionário, grande articulador político e religioso e sempre trabalhou em prol da juventude. Chegou a profetizar o surgimento de uma grande cidade (Brasília), onde há um santuário dedicado ao santo. Sua profecia chegou a detalhes do lugar onde seria construída, inclusive com precisão de datas. Por isso, Dom Bosco é co-Padroeiro de Brasília, junto com a Nossa Senhora Aparecida.

A Família Salesiana, assim chamada por Dom Bosco, está presente em diversas frentes na sociedade e conta com um número expressivo de ex-alunos proeminentes. Entre eles destacam-se políticos, grandes empresários, atores, escritores, atletas, artistas, jornalistas, ministros de Estado. É quase impossível elencar as personalidades que passaram pela Educação Católica nas Escolas e Obras Salesianas, onde há um salesiano há uma presença marcante e diferenciada de acolhida, afeto e alegria, sempre perseguindo uma máxima do fundador em formar “bons cristãos e honestos cidadãos”.

Hoje, o Liceu de roupagem nova, fazendo uma releitura do Sistema Educativo de Dom Bosco, se reconhece pródigo em bênçãos, agradece a Deus por essa trajetória, e pode proclamar: “O Liceu foi fruto de um gesto de amor”.

O Colégio

O Colégio Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora está situado na cidade de Campinas, estado de São Paulo.

Fazemos parte da Rede Salesiana de Escolas, hoje, maior rede católica de educação das Américas: congrega cerca de 5 mil educadores e 85 mil alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio, em mais de cem escolas. A integração em Rede garante uma qualidade única em todo o país, que é colocada em prática valorizando o que há de particular em cada região brasileira e na história dos colégios.

Construídos em terras doadas pelos Barões Geraldo de Resende e Francisco e Amélia Bueno de Miranda, possui 79.874,15m2 de área total e 39.775,65m2 de área construída, com uma das melhores infraestruturas educacionais da região.

Missão

Fundamentado nos princípios cristãos sob o prisma do Sistema Preventivo de Dom Bosco, o Colégio Liceu tem na Razão, na Religião, na Bondade e na Presença dos educadores, os pilares pela qualidade de ensino e formação integral da criança/ jovem, sempre norteados pelos valores da ética e da moral.

“Bons cristãos e honesto cidadãos.”

Missão Pedagógica

Busca-se, respeitado o processo pedagógico de cada fase, a formação de homens integrais realizados como pessoas e cidadãos com sólidas bases culturais e humanas que lhes permitam abraçar qualquer profissão com competência, comprometimento e ética e que encontrem na relação com o Transcendente o significado de suas vidas. O Colégio Liceu oferece formação educacional para:

  • Educação Infantil
  • Ensino Fundamental 1
  • Ensino Fundamental 2
  • Ensino Médio – período integral
  • LICEU PLURAL – período integral opcional

Nossa escola, alinhadas com o humanismo otimista de Dom Bosco, professa sua crença no protagonismo das crianças e dos jovens que, se bem formados, serão capazes de construir a sua autorrealização, a felicidade de suas famílias e ser presença diferenciada na sociedade.

Valores

Guiados pelo conhecimento e comportamento humano, o Colégio Liceu Salesiano Nossa Senhora Auxiliadora, valoriza e permite aos educandos estarem bem preparados cultural, humana e cristãmente na construção de suas vidas.

Valoriza:

  • Pilares Educacionais: Razão, Religião, Bondade e Respeito Educacional;
  • Protagonismo infantil e juvenil;
  • Preservação da identidade católica;
  • Formação dos valores humanos;
  • Ética moral e religiosa;
  • Carisma salesiano.

Palavra do Diretor

Queridos alunos do Liceu Nossa Senhora Auxiliadora, bênçãos e paz!

Um novo ano se inicia, após dias carregados por “densas nuvens” que perseguiram o ano que há pouco terminou.
No alvorecer deste novo ano, somos alcançados pela graça divina de um novo tempo, e para dias novos, novos olhares e nova postura ante os desafios reais que ainda nos acompanham. Não é possível deixar de considerar que, por muito meses, com maior ou menor intensidade, o mundo todo viveu, se não paralisado, ao menos, bloqueado. Fomos forçadamente submetidos à insegurança, medos, angústias. Houve uma revolução em nossas agendas. Compromissos foram adiados, distanciamentos que nos privaram o contato físico, enfim, a pandemia nos fez pensar: que valor tem a vida? E que valor dou à vida do outro?

Diante dessa dura e dolorosa realidade e com as suas pesadas consequências, continuamos a exprimir a certeza de sermos movidos pela esperança, porque Deus, no seu Espírito, continua a fazer “novas todas as coisas”. Precisamos contagiarmo-nos, uns aos outros, com “os necessários anticorpos da justiça, da caridade e da solidariedade”, para a reconstrução de uma humanidade nova, após os dias de pandemia. A fé não faz sepultar a esperança!
O próprio São João Bosco precisou enfrentar pessoalmente, ao longo da sua vida, a dureza de muitas situações, de muitas tragédias e dores. Ele é um mestre ao mostrar-nos que o caminho da fé e da esperança não só ilumina, mas dá a força necessária para mudar as condições desfavoráveis ou adversas, ou ao menos limitá-las até onde é possível.

Dom Bosco distinguiu-se por uma extraordinária tenacidade e uma visão realista especial e profunda. Sabia ver além dos problemas. A situação da cólera, na Itália de seu tempo, foi uma circunstância, em nível local, semelhante à que estamos a viver agora em todos os países. E, como educador e pastor, acompanhou essas situações com os seus jovens. Enquanto havia quem se preocupasse apenas consigo mesmo e com as próprias necessidades, Dom Bosco e os seus jovens “arregaçaram as mangas” para ajudar a superar a tragédia.

Podemos afirmar que essa profunda visão de fé e de esperança manifestou-se ao longo de toda a sua vida: quando deixou a sua mãe e a sua casa para viver como “garçom” no “Café Pianta”…, enfim, no assumir de cada dia, a sua vida nos confirma que Dom Bosco viveu movido pela virtude da esperança.

Este tempo e esta situação são propícios, sem dúvida, para tomar consciência do sofrimento de muitas pessoas; prestar atenção nas inúmeras epidemias constantes e silenciosas, como a fome sofrida por muitos; a cumplicidade nas guerras, os estilos de vida que enriquecem alguns e empobrecem milhões de pessoas; perguntar-nos, quem dentre nós possui muito, e se não podemos viver com um estilo de vida mais sóbrio e austero; considerar seriamente que no nosso mundo a criação sofre, adoece enquanto se continua a negar a sua evidência; perceber o quanto é importante “unir a inteira família humana na busca de um desenvolvimento integral e sustentável”.

Nas maiores crises, desaparecem muitas coisas: a “segurança” que pensávamos ter, os sentidos da vida que, na verdade, não eram tais. No entanto, os grandes valores do Evangelho e a sua verdade permanecem, enquanto desparecem as filosofias e os pensamentos oportunistas ou momentâneos. Os valores do Evangelho não evanescem, não se tornam “líquidos”, não desaparecem. Por isso, como filhos e filhas da Esperança, não podemos renunciar Àquele em que cremos, não podemos perder a nossa fé em dias melhores.
Assim, convido-os a nos unirmos nesta linda aventura de um novo ano e que juntos superemos os desafios e percorramos estes dias novos a partir da novidade de Deus que nos afirma: em Mim, a esperança não decepciona!
Com afeto salesiano,

P. Alexandre Luís de Oliveira – SDB
Diretor Geral